História da América Latina

 

A história vista por uma outra janela

 

A maioria das pessoas consegue odiar os livros e as aulas de história no período do ensino fundamental e médio. Isso se deve em grande medida à forma descontextualizada que nos são apresentados os fatos históricos, como se não tivessem conexão entre si. Galeano conta que via os fatos históricos e seus personagens como se estivessem em um museu de cera. E para mostrar que uma outra história era possível, imergiu nas principais bibliotecas da América Latina por um período de aproximadamente oito anos de exaustivas pesquisas. O resultado disso foi a monumental obra produzida na forma de trilogia intitulada “Memória do Fogo”, muito pouco conhecida no Brasil. Aliás, poderia muito bem ser adotada pelo MEC e ser distribuída às bibliotecas escolares de nosso país, tamanha a facilidade de compreensão que contém e a riqueza de informações sobre os cinco séculos de história da conquista deste continente.

 

Nela, o escritor uruguaio traça um painel magnífico da história dos esquecidos deste continente – os que durante séculos foram jogados ao ostracismo pela historiografia oficial – e suas intermináveis batalhas em busca da liberdade.

 

Pois bem, a partir de um consentimento tácito de nosso companheiro Eduardo Galeano, tomei a liberdade de reproduzir no espaço deste blog algumas pequenas histórias contidas nessa obra, em minúsculos capítulos, diários ou não, e sem preocupação de ordem cronológica progressiva em relação a uma história e outra.

 

Para inaugurar a sessão, iremos ao início do século XIX, quando um sujeito se ergue nas pradarias da banda oriental para lutar contra a dominação do império espanhol, transformando-se no ícone da fundação de uma nacionalidade e da afirmação dos direitos de negros, índios e camponeses pobres. Boa leitura.

 

Ah, desculpem pela demora em retornar. São coisas típicas de arianos. Saudações aos incansáveis blogueiros Gilmar da Rosa, Dagberto Reis, J.N.Canabarro e Fernando Amado, o Cebolinha. 

 

 

 

1811

Campos da Banda Oriental

 

 

“NINGUÉM É MAIS QUE NINGUÉM”,

 

dizem os cavaleiros pastores. A terra não pode ter dono, porque nem o ar tem dono. Não se conhece melhor teto que as estrelas, nem glória que se compare à liberdade de se vagar sem rumo, sobre o cavalo amigo, através dos prados ondulados como o mar.

Tendo reses que voltear no campo aberto, tem-se quase tudo. Os gaúchos não comem mais que carne, porque a verdura é pasto e o pasto é para as vacas. O churrasco se completa com fumo e aguardente, e com violões que cantam fatos e milagres.

Os gaúchos, homens soltos que o latifúndio usa e expulsa, juntam lanças em torno de José Artigas. Pegam fogo as planícies a leste do rio Uruguai.  (…)

 

               EDUARDO  GALEANO

 

 

Sobre Glauber Gularte Lima

Vereador, professor, candidato a prefeito do município de Santana do Livramento / RS / Brasil.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para História da América Latina

  1. Unknown disse:

    wow gold!All wow gold US Server 24.99$/1000G on sell! Cheap wow gold,wow gold -207539799838474

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s