História da América Latina

1818

Corrientes

 

ANDREZINHO

 

– Eles têm o principal direito – disse Artigas dos índios, e eles sofreram muita morte por serem leais.

Andrés Guacurarí, Andrezinho, índio guarani, filho adotivo de Artigas, é o chefe. Num aluvião invadiu Corrientes há um par de meses, flechas contra fuzis, e pulverizou os aliados de Buenos Aires. Tendo como roupas o barro do caminho e algum farrapo, os índios de Andrezinho entraram na cidade. Traziam uns quantos meninos índios que tinham sido escravos da gente de Corrientes. Encontraram silêncio e janelas fechadas. O comandante da guarnição enterrou sua fortuna no jardim e o tabelião morreu de susto.

Os índios estavam há tempos sem comer, mas não arrebataram nada nem pediram nada. Assim que chegaram, ofereceram uma função de teatro em homenagem às famílias principais. Imensas asas de papel de prata, abertas sobre armações de taquara, converteram os índios em anjos-da-guarda. Para ninguém, porque ninguém foi, representaram A tentação de Santo Inácio, velha pantomima do tempo dos jesuítas.

– Quer dizer que não querem vir à festa de índios?

Andrezinho acendeu um enorme charuto e a fumaça lhe saía pelas orelhas e pelos olhos.

Ao amanhecer, os tambores tocaram, comandando as armas. Na ponta de lanças, os mais respeitáveis cavalheiros de Corrientes foram obrigados a cortar o mato da praça e a varrer as ruas até deixá-las transparentes. Todo esse dia estiveram atarefados os cavalheiros em tão nobre tarefa e nessa noite, no teatro, deixaram os índios surdos com tanto aplauso.

Andrezinho governa Corrientes até que Artigas manda chamá-lo.

Já se afastam os índios pelo caminho. Levam aquelas enormes asas de prata nas costas. Rumo ao horizonte cavalgam os anjos e o sol lhes dá fulgores e lhes dá sombras de águias em vôo.

 

 

                              EDUARDO GALEANO – autor de O livro dos abraços

 

Sobre Glauber Gularte Lima

Vereador, professor, candidato a prefeito do município de Santana do Livramento / RS / Brasil.
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s